2026, o fim dos motores a combustão

O responsável pela estratégia da Volkswagen, Michael Jost, decretou que 2026 será o último ano de produção de um novo motor a combustão, explicando que a gama de veículos Volkswagen será totalmente elétrica somente a partir de 2040.

Modelos emblemáticos, como o Golf, poderão ser 100% eletrificados antes desse prazo. Ainda segundo Jost, a Volks deixará de desenvolver motores a combustão a partir de 2026 para entrar de vez na era da eletrificação.

O objetivo da montadora alemã é investir de vez em veículos elétricos para reduzir os impactos ambientais provocados pelas emissões de dióxido de carbono. Segundo afirmações de Jost, em uma conferência em Wolfsburg, na Alemanha, a montadora alemã trabalha atualmente na “última plataforma de carros com motores a combustão”.

Assim, segundo palavras do executivo, a VW não investirá mais no desenvolvimento desses tipos de motores.

Volks

Imagem limpa

Essa estratégia tem como foco a Europa, uma vez que as leis antipoluição e de restrição à circulação de veículos em centros urbanos estão cada vez mais rígidas. Para cumprir as metas do acordo climático de Paris, a Volkswagen alterou seus planos de desenvolvimento para cortar drasticamente os níveis de emissões no futuro.

Dessa forma, com o plano de eletrificação, a Volkswagen dá mais um passo com o objetivo de “limpar” a própria imagem após o escândalo da fraude nos testes de emissões dos motores a diesel, deflagrado no fim de 2015 nos Estados Unidos. O caso provocou a saída do então CEO, Martin Winterkorn, e a montadora acumula multas bilionárias pelo mundo.

Ainda segundo previsões do estrategista da Volks, os veículos equipados com motores a combustão deverão seguir disponíveis até 2050, especialmente em mercados onde a rede de abastecimento/recarga dos modelos elétricos não estiver consolidada.

468 ad