A era de um quarteto

Ao assumir o posto de número 1 do ranking da ATP, o escocês Andy Murray se torna o quarto tenista a ocupar o topo desde o advento da era Roger Federer, efetivamente em 2004. Nos últimos 12 anos, apenas o suíço, o espanhol Rafael Nadal, o sérvio Novak Djokovic e, agora, o britânico Murray, alcançaram a cobiçada posição de melhor jogador do circuito em simples.

O domínio deste quarteto contrasta com o período anterior, entre 1991 e 2003, no qual 15 jogadores foram número 1 do ranking, entre eles o brasileiro Gustavo Kuerten. Confira a lista completa a partir de janeiro de 1991: Boris Becker (ALE), Stefan Edberg (SUE), Jim Courier (EUA), Pete Sampras (EUA), Andre Agassi (EUA), Thomas Muster (AUT), Marcelo Rios (CHI), Carlos Moyá (ESP), Yevgeny Kafelnikov (RUS), Patrick Rafter (AUS), Marat Safin (RUS), Gustavo Kuerten (BRA), Lleyton Hewitt (AUS),  Juan Carlos Ferrero (ESP) e Andy Roddick (EUA).

É curioso observar que quatro desses 15 tenistas são dos Estados Unidos. Desde Roddick, que reinou até ser desbancado por Federer no início de 2004 o país nunca mais teve um número 1. Atualmente, John Isner, derrotado na final do Masters de Paris por Andy Murray, é o norte-americano mais bem colocado, na 19ª colocação.

Veja, abaixo, a comemoração do escocês ao lado da mãe Judy Murray, que tuitou para celebrar o feito do filho, com direito a clique em avião privado e champagne.

Quem pode, pode…

468 ad