Análise de marcha

Um novo dispositivo para análise da caminhada está sendo testado por equipe de pesquisadores do Laboratório de Bioengenharia da UFMG, liderada pela engenheira mecânica e doutoranda Wellingtânia Dias.

A equipe busca voluntários para colaborar na fase de validação da ferramenta, que tem como objetivo automatizar o tradicional método de podometria. Os testes ocorrerão em laboratório localizado na Escola de Educação Física, Fisioterapia e Terapia Ocupacional, no campus Pampulha.

Os testes do dispositivo Gait well (caminhar bem) tiveram início em dezembro passado e foram retomados neste mês, com a participação de novos voluntários, que devem ser maiores de 18 anos e apresentar padrão normal da marcha.

As inscrições podem ser feitas pela internet ou pelo telefone (31) 99585-0169, até o final do mês de março de 2019. Mais informações podem ser obtidas pelo e-mail gaitwell.contato@gmail.com

Segundo Wellingtânia Dias, foi projetado um equipamento “portátil, de baixo custo e fácil manuseio pelos profissionais de fisioterapia, com capacidade de gerar imagens da pegada e medir os parâmetros espaço-temporais, como comprimento do passo e velocidade”, afirma.

A nova tecnologia vem sendo desenvolvida desde 2016 sob a orientação dos professores Rudolf Huebner e Meinhard Sesselmann e da fisioterapeuta e professora Renata Kirkwood.

A avaliação da marcha humana contribui para aprimorar a reabilitação fisioterápica e prevenir alterações da caminhada, que podem, por exemplo, provocar quedas em idosos.

Assista ao vídeo abaixo e conheça o sistema de análise da caminhada.

468 ad