Chuva e sujeira

A primavera chegou com promessa de chuva e os primeiros efeitos já são percebidos na Lagoa da Pampulha, com a entrada de maior volume de água e, consequentemente,  de lixo.

Atento, o engenheiro civil Paulo Henrique Moreira Pereira, de 24 anos, morador do bairro Ouro Preto, tratou logo de clicar o aumento do volume de resíduos verificado na Lagoa. As fotos foram feitas nessa segunda-feira (26), após a noite de domingo e a madrugada chuvosas.

O engenheiro, que caminha diariamente entre a Igreja São Francisco de Assis e o Marco Zero, nas proximidades do Parque Ecológico, notou que, enquanto fazia o registro das imagens, os transeuntes que passavam pelo local mostravam-se irritados com o cenário de lixos na lagoa, com xingamentos e palavras de baixo calão dirigidos às autoridades.

“Isso me chamou a atenção, mas o fato é que a prefeitura não produz lixo. Esse lixo é resultado do descaso da população. O simples fato de colocar o lixo no mesmo dia em que o lixeiro o coleta já seria um bom começo para o mesmo não ser levado pelas chuvas fortes”, observou Paulo Henrique.

O engenheiro disse que leu a reportagem “Lixo sem fim” , do Viva Pampulha, e que, inclusive, compartilhou-a na conta pessoal dele no Facebook, a fim de conscientizar os amigos sobre a questão dos resíduos na Lagoa da Pampulha.

“Recomendo assistir ao vídeo dentro da reportagem e observar a precariedade do serviço de limpeza, que custa à prefeitura (a nós, contribuintes), segundo a entidade, 140 mil reais por mês. É válido lembrar que as medidas estão muito além desse serviço, estão na conscientização da população, no tratamento do esgoto lançado ao longo da bacia da lagoa, ligações clandestinas desse esgoto, instalação de lixeiras ao longo da orla, medidas mais eficientes do poder público, dentre outras …. Se não, estaremos sempre no mesmo patamar que a reportagem destacou …Enxugando gelo”, postou o engenheiro no Facebook.

Se você, caro leitor, tem fotos, sugestões de pauta ou denúncias referentes à Pampulha, faça como Paulo Henrique. Entre em contato conosco pelo email contato@vivapampulha.com.br

Confira, abaixo, uma galeria com as fotos clicadas pelo engenheiro civil Paulo Henrique Moreira Pereira.

468 ad