Coisa boa

O Museu de Arte da Pampulha (MAP) apresenta neste domingo (27), às 11h, o espetáculo musical “Outra coisa – a música de Moacir Santos”, com Anat Cohen e Marcello Gonçalves. O show faz parte do projeto Domingo no Museu e os ingressos podem ser adquiridos a R$ 20,00 (inteira) ou R$ 10,00 (meia) na loja Acústica (Fernandes Tourinho, 300, Savassi) e no MAP uma hora antes da apresentação.

Moacir Santos foi um importante músico brasileiro. Suas composições fizeram parte da trilha sonora de diversos filmes durante os anos 1960 e 1970. Além do cinema, foi destaque também na MPB.

Trabalhou com Vinícius de Moraes e foi professor de músicos célebres, como João Donato, Nara Leão, Roberto Menescal e Sérgio Mendes. Extremamente talentoso Moacir dominava com destreza o saxofone, o piano, o banjo, a bateria, o violão e a clarineta, instrumento que começou a tocar aos 11 anos de idade.

Em 1967, Moacir mudou-se para Los Angeles pois fora convidado para a estreia mundial do filme “Amor no Pacífico”, do qual havia sido compositor. Estabeleceu moradia fixa na região de Pasadena, na Califórnia, onde viveu compondo trilhas para o cinema e ministrando aulas de música. Moacir Santos faleceu em 6 de agosto de 2006, onze dias após completar 80 anos.

O álbum mais famoso e cultuado de Moacir é “Coisas”, lançado em 1965. Uma edição original deste LP é algo raríssimo e chega a valer alguns milhares de reais. Há disponível em sites a reedição desta obra.

Outros discos do músico são Maestro (1972), Saudade (1974) e Carnival of the Spirits (1975) pelo selo Blue Note, e Opus 3 Nº 1 (1978) pelo selo Discovery.

Moacir saiu de Pernambuco para carreira de sucesso no EUA
Moacir saiu de Pernambuco para carreira de sucesso no EUA

É com a finalidade de homenagear este ilustre nome da MPB que a clarinetista israelense Anat Cohen e o violonista brasileiro Marcello Gonçalves apresentam o show “Outra Coisa – a música de Moacir Santos”. Anat, apesar da origem estrangeira, já participou de shows com os grupos brasileiros Choro Ensemble e Duduka da Fonseca’s Samba Jazz Quintet. E Marcello participou da gravação de CDs e DVDs de Ney Matogrosso e gravou com seu conjunto Trio Madeira Brasil e Roberta Sá o emblemático álbum “Quando o Canto é Reza”.

A clarinetista israelense Anat Cohen e o violonista brasileiro Marcello Gonçalves
A clarinetista israelense Anat Cohen e o violonista brasileiro Marcello Gonçalves

Outra coisa – a música de Moacir Santos | Anat Cohen e Marcello Gonçalvez

Dia 27 de novembro | domingo | às 11h

Museu de Arte da Pampulha | Av. Otacílio Negrão de Lima, 16.585, Pampulha

R$20,00 (inteira) e R$10,00 (meia)

Informações para o público: (31) 3277-7946

468 ad