Dermocosméticos no combate à celulite

Nos dias de hoje, o cuidado com o bem estar, a saúde e a beleza está muito em evidência no Brasil e no mundo. As pessoas estão sempre em busca das novidades e informações sobre esses assuntos. A tecnologia avança em todos os setores e o mercado de cosméticos também acompanha essa tendência de aperfeiçoamento.

Os cosméticos nem sempre resolvem tudo sozinhos, porque teriam que cuidar, limpar e hidratar, mas não os fazem por se tratarem de produtos que atuam superficialmente e nem sempre com embasamento científico. Os cosméticos ajudam a cobrir uma mancha, a disfarçar a acne ou ajudam a hidratar a pele superficialmente, ou seja, disfarçam o problema e não tratam o problema.

Devido a essa deficiência dos cosméticos surgiu uma categoria intermediária entre cosméticos e medicamentos, denominados dermocosméticos, também conhecidos como cosmocêuticos.

Os dermocosméticos são produtos que apresentam na sua composição princípios ativos farmacológicos e eficientes, normalmente em maior concentração que nos cosméticos usuais. Agem nas camadas mais profundas da pele promovendo modificações fisiológicas, melhorando aparência no local de aplicação.

Por terem comprovação científica dos seus efeitos e de sua segurança levam essa classificação de produto intermediário. Por não serem considerados medicamentos não necessitam de receita médica, mas devem ser indicados por profissionais qualificados como dermatologista ou fisioterapeuta dermatofuncional para obter melhor resultado.

Os dermocosméticos geralmente são hipoalergênicos, podendo ser usados por pessoas com peles sensíveis. Normalmente não possuem fragrância e nem corantes, pois essas substâncias são consideradas desnecessárias para sua ação. Na maioria das vezes são produzidos com água termal.

Há várias linhas de tratamento nas quais os dermocosméticos podem ser utilizados: anti-idade, anticelulite, proteção solar, hidratação, maquiagem e outros.

A celulite não tem cura, incomoda a maioria das pessoas, em especial as mulheres, mas tem controle e exige manutenção permanente. O tratamento para a celulite com dermocosmético deve sempre estar associado a uma alimentação saudável, inclusão ou continuidade de exercícios físicos e redução do estresse.

Vários princípios ativos são utilizados para a produção dos dermocosméticos e a forma como são empregados vão influenciar positivamente no resultado. Alguns princípios ativos anticelulite utilizados são: cafeína, extrato de castanha da índia, extrato de ginkgo biloba, extrato de guaraná.

Para um bom resultado, os dermocosméticos devem promover a lipólise (quebra das gorduras), fortalecer os vasos sanguíneos, estimular a reorganização da derme, atrair água para as células, ser um hidratante potente, reparar a membrana celular e ser antioxidante.

As empresas cosméticas estão cada dia mais empenhadas na busca de ativos e produtos mais potentes contra a celulite, porque mesmo com a aplicação dos dermocosméticos, para um melhor resultado é necessário associar à uma vida saudável.

468 ad