Desejos alimentares

Às vezes, todos nós sentimos uma necessidade irresistível de comer ou beber algo em especial. Mas essa compulsão súbita por algum alimento não constitui o desejo alimentar verdadeiro, nem abusar de vez em quando de chocolate, sorvete ou outro alimento preferido. A compulsão é mais do que isso – é um desejo insistente que você não consegue ignorar, mesmo que a ingestão desse alimento resulte em um mal-estar ou represente perigo.

Desejos ocasionais podem ser uma reação de estresse, alterações hormonais ou fome. A compulsão obsessiva por algum alimento, porém, pode se originar de alguma doença vicio ou problema psicológico profundo.

Sugere-se que alterações hormonais sejam responsáveis por muitas das compulsões alimentares, em especial aquelas desenvolvidas durante período de estresse, da gravidez ou das diferentes fases do ciclo menstrual.

Seguir uma alimentação rica em grãos integrais e em amido com quantidades moderadas de proteínas pode prevenir o desejo por doces, pois estes carboidratos complexos a proteína são metabolizados mais lentamente do que os açúcares, sendo assim, uma fonte contínua de glicose (açúcar).

Evitar sentir muita fome também ajuda a prevenir desejos por doces ou alimentos gordurosos. A fome é uma forma de o corpo avisar que tem pouco combustível; um instinto poderoso praticamente impossível de ser negado por longos períodos. Esse é um dos motivos pelos quais pessoas que seguem algum regime têm tanta dificuldade em adotar um ainda mais rigoroso; a determinação pode ser forte, mas é quase impossível negar o instinto de autopreservação do corpo.

Fazer refeições pequenas e freqüentes é uma maneira de evitar a fome e o conseqüente desejo que pode acarretar em comilança!

Procure um profissional para fazer o planejamento adequado para você!

Turma, deixe suas sugestões no post dos temas que desejam para serem compartilhados!

Grande abraço, até a próxima!

468 ad