Determinação

Eles não estão entre os favoritos à vitória na 18ª Volta Internacional da Pampulha, mas já se consideram vitoriosos. Não se trata de subir no pódio nem mesmo de figurar no pelotão da frente. Na corrida deste domingo (4/12), Cristina, Germano e Fred querem escrever apenas mais um capítulo de uma história de mudança de vida.

No início de 2014, Germano Alves, então aos 46 anos, teve o chamado “piripaque”. Sentiu-se mal. Com uma forte dor de cabeça, correu para o hospital.

“A pressão não baixava de 19. Era risco de AVC”, lembra ele, referindo-se à possibilidade de sofrer um Acidente Vascular Cerebral.

Gerente de uma doceria, Germano passou a tomar diariamente remédio para controlar a pressão, por orientação médica. Mas seguiu levando uma vida sedentária, com 100 quilos distribuídos em 1,73m.

Até que no Dia dos Pais daquele mesmo 2014, ele ganhou de presente do filho Daniel uma camisa. Não serviu. Germano falou em ir à loja para trocar por outra maior, mas o filho deu a sentença.

“Pai, esse número já é o maior. Você não vai trocar. Você vai perder peso para ainda poder usar essa camisa.”

As palavras de Daniel surtiram efeito. Hoje, após pouco mais de dois anos, Germano já não toma mais remédio para o controle da pressão. Pesa quase 30 quilos a menos e já tem no currículo muitas corridas, inclusive a Volta da Pampulha em 2015  e uma maratona em Porto Alegre neste ano.

“Mudei a minha vida com reeducação alimentar e sobretudo com o esporte. Comecei com as caminhadas, hoje corro, estou com a saúde ótima”, comemora Germano, hoje aos 48 anos e preparado para correr pela segunda vez no domingo a Volta da Pampulha.

Germano perdeu 30 quilos   e já correu até maratona
Germano perdeu 30 quilos e já correu até maratona

A calça 44

Casada com Sérgio Murilo e mãe da pequena  Ingrid, Cristina Firmino estava perdendo a luta contra a massacrante rotina diária de empresária, esposa, mãe e dona de casa. Tinha tempo para tudo isso, menos para ela própria.

“Não estava cuidando de mim. Começou a bater um vazio, percebi que estava envelhecendo e deixando a vida passar. Mas não conseguia sair daquela vida”, conta.

Cristina costumava vestir calça número 38. Passou a 40, depois 42.

“Um belo dia, experimentei a 44 e ainda ficou apertada. Isso é o fundo do poço para qualquer mulher (risos). Decidi que era hora de mudar de vida.”

E mudou mesmo. Após um início com caminhadas e a ajuda de um controle nutricional,  Cristina tornou-se uma corredora e frequentadora de academia. Já participou de muitas provas de corrida em BH e no Rio de Janeiro.

A primeira Volta da Pampulha foi a do ano passado.

“Fiz o percurso em duas horas e dez minutos. MInha meta era conseguir chegar bem. E consegui. Agora, minha meta para a deste ano é completar a prova em menos de duas horas”, avisa ela.

Cristina perdeu 10Kg e voltou ao manequim 38
Cristina perdeu 10Kg e voltou ao manequim 38

Piada nunca mais

Frederico Senra, 30, trabalha como analista de suporte em uma empresa de engenharia. Ele marcou bem a data que mudou a sua vida: 29 de dezembro de 2015. Na ocasião, os funcionários da empresa passaram por um treinamento de brigada de incêndio, com simulações de socorro e evacuação de prédio, situações que demandavam esforço físico.

“Eu estava muito acima do peso, sem a mesma desenvoltura que os demais. Acabei virando motivo de piada. Fiquei calado e não retruquei para não me indispor com os colegas de trabalho. Mas o fato me machucou. Cheguei em casa e decidi que daquele dia em diante nunca mais seria motivo de piada para ninguém”, conta ele.

Com 1,80m, Fred pesava 127 quilos, quase 50Kg acima do peso, segundo as tabelas convencionais.

“Comecei com as caminhadas e fiz uma reeducação alimentar. Depois, fui intercalando caminhada e corrida”, lembra ele, que fazia as atividades perto de casa, no Jardim Vitória.

Em menos de um mês participou da primeira corrida, o Circuito do Sol, em janeiro deste ano. Terminou o percurso de cinco quilômetros em 56 minutos.

“Corri dois quilômetros, caminhei um e meio quilômetro e cheguei correndo.”

Fred decidiu buscar uma assessoria esportiva, a M9. Por orientação dela, passou por uma bateria de consultas e exames médicos.

Fred estava quase 50Kg acima do peso ideal
Fred estava quase 50Kg acima do peso ideal

Neste novembro, ele participou da primeira prova de meia-maratona, finalizando-a em 2h58.  A Volta da Pampulha neste domingo será a 24ª prova dele.

“Minha meta é completar abaixo de duas horas”, afirma.

O analista já perdeu 22 quilos. A meta é perder pelo menos mais 15.

“Nunca passou pela minha cabeça fazer a cirurgia bariátrica. Tenho amigos que fizeram e passara por depressão ou perderam a cirurgia, engordando tudo de novo. Todos podem se superar. Basta querer”, diz, deixando uma mensagem para quem vive situação parecida.

Agora, com 22Kg a menos, Fred espera correr Volta da Pampulha abaixo de duas horas
Agora, com 22Kg a menos, Fred espera correr Volta da Pampulha abaixo de duas horas
468 ad