Disfunção Temporo mandibular – o que é e como tratar?

A mastigação, a deglutição, a fonação e a postura dependem muito da função, saúde e estabilidade desta para funcionarem de forma adequada. Quando existe alguma alteração nesta articulação, há o que chamamos de Disfunção Temporomandibular (DTM), que é definida como uma coleção de condições médicas, dentárias, ortopédicas, biomecânicas e/ou funcionais associadas com anormalidades da Articulação Temporomandibular (ATM) e tecidos adjacentes, incluindo os músculos faciais e cervicais.

Sua etiologia é multifatorial; estas são: alterações na oclusão, lesões traumáticas ou degenerativas da ATM, problemas esqueléticos, fatores psicológicos e hábitos deletérios.

Com predomínio no gênero feminino, na faixa etária de 21 a 40 anos, os principais sintomas da DTM são: dor na ATM, cefaléia, estalos, dor articular, dor facial, limitação funcional, dor cervical, cansaço, limitação de abertura de boca, dor durante a mastigação, zumbido, dor na mandíbula, dentre outros.

Os estalos nas ATMs também são um dos sintomas mais frequentes em pacientes com DTM, e ocorrem devido ao posicionamento errado da cartilagem.

Para tanto, uma correta anamnese e exame clínico são essenciais, pois caso essas patologias sejam tratadas da mesma maneira, existe o risco de não se conseguir resultado algum com o tratamento, podendo até levar ao agravamento dos sintomas. Então, três passos básicos são largamente relatados na literatura e devem ser seguidos para melhor resultado:

1. O diagnóstico deve ser bem feito, procurando-se descobrir a etiologia das DTMs;

2. Indicar o melhor tratamento para o problema diagnosticado;

3. Passar ao paciente este diagnóstico e as possíveis opções de tratamento.

No paciente que apresenta DTM, o objetivo principal dos exercícios consiste em reeducar o sistema neuromuscular, a fim de normalizar o tônus muscular, de melhorar a coordenação e a consciência em relação à ATM, bem como restabelecer a função por meio do treinamento dos padrões motores normais.

É isso. Até a próxima, pessoal!

468 ad