E o vencedor é…

Um dos favoritos ao Oscar 2017 de melhor filme e de outras categorias, o musical “La La Land” (veja trailer abaixo), dirigido por Damien Chazelle e estrelado por Emma Stone e Ryan Gosling, conta com a contribuição de um “mineirinho”. Gaúcho de Porto Alegre, mas criado desde cedo em Belo Horizonte, o guitarrista, produtor musical e  engenheiro de som Fred Oliveira integra a equipe de mixagem do longa-metragem.

“Foi um experiência extremamente gratificante e de muito aprendizado. Tradicionalmente, quando um longa-metragem dessa dimensão chega ao estágio de pós-produção, ou seja, quando o trabalho de mixagem se inicia, já existe uma edição finalizada do vídeo, e a música que acompanha o filme já foi composta e gravada”, conta Fred, falando sobre o trabalho.

Fred Oliveira mora atualmente em Los Angeles, nos Estados Unidos, mas é em Belo Horizonte que passou a maior parte de seus 35 anos e estão fincadas as suas raízes. Os seus pais, o engenheiro e presidente da Reta Engenharia Ilso José de Oliveira e a empresária Maria Jamar Oliveira, moram na capital mineira.

O músico fixou-se desde 2015 em Los Angeles, após se tornar bacharel em produção e engenharia musical pela Berklee College Of Music de Boston. Desde então, Fred já acumula experiência com artistas de todo o mundo.

No currículo, destaca-se a produção e mixagem dos álbuns, por exemplo, de Harvey Mason (EUA), Miguel Mateos (Argentina), Eugenia León, Tania Libertad e Guadalupe Pineda (México). Também participou da mixagem do mais recente CD e DVD do Rei Roberto Carlos, intitulado “Roberto Carlos – Primeira Fila”, gravado no emblemático estúdio Abbey Road e mixado em Los Angeles.

Fred também fez parte da equipe de mixagem dos filmes “A Escolha” e “Taking Flight”, além de “La La Land”, com previsão de lançamento para dezembro de 2016. O filme já congratulou a protagonista Emma Stone com o prêmio de “Melhor Atriz” no Festival de Veneza.

O engenheiro de som Fred Oliveira no ambiente de trabalho
O engenheiro de som Fred Oliveira no ambiente de trabalho

Fred pontua que a experiência com “La La Land” foi um pouco diferente justamente por se tratar de um musical. “O primeiro no qual trabalhei. Então, quase tudo do que é encenado em locação é também gravado no estúdio. Acho que a principal diferença entre um projeto musical e um projeto para cinema é que com o cinema existe mais um elemento que guia todas as suas decisões. O elemento visual é o que dita como o áudio deve se comportar. Às vezes isso torna o processo mais fácil, mas nem sempre. Acho que o trabalho musical é um pouco mais livre”, avalia.

Sobre o seu trabalho, ele tenta explicar: “O trabalho do engenheiro de mixagem, descrevendo de maneira simplificada, consiste em coletar todo o material de áudio disponível, como música, diálogos, efeitos sonoros, e sons de ambiência, combiná-lo em uma sessão única, e reorganizá-lo de maneira que cada elemento ocupe seu lugar, e fique em destaque em determinados momentos para dar vida ao filme. O diálogo não deve competir com a música, que por sua vez, não deve competir com o vídeo. O objetivo é atingir um equilíbrio para que tudo soe natural, mas, ao mesmo tempo, intensificar o efeito emocional do filme”, sublinha.

Fred tem trabalho autoral com grupo  In Verso
Fred tem trabalho autoral com grupo In Verso

Como músico, o início da carreira é marcado pela banda “In Verso”, com a qual Fred Oliveira lançou o EP autoral “Avesso” e teve o videoclipe “Me Desfaz” veiculado por canais especializados em música, como MTV Brasil e Multishow, além de aparecer no quadro “Garagem do Faustão”, da TV Globo.

468 ad