Educação financeira para crianças: o cofrinho de moedas como aliado

A aprendizagem de comportamentos positivos com o dinheiro é sempre melhor quando mais cedo se inicia já dentro da família. E, para tanto, cada vez mais os pais têm se preocupado em como auxiliar as crianças e os adolescentes a administrarem os recursos que estão disponíveis.

É conhecido o ditado popular que é mais fácil construir um grande monumento do que mudar o comportamento de um ser humano. Quando tratamos de lidar com o dinheiro isso também acontece.

Se a pessoa, durante toda a sua vida, teve um comportamento esbanjador e não se preocupou com o desperdício, ele terá dificuldades na vida adulta em alterar esse padrão de comportamento negativo.

Se a sua educação já começa em tenra idade, ele assimilará esses valores e a frugalidade fará parte de sua realidade desde o começo, não havendo grandes desgastes para se viver dentro de sua realidade financeira.

Nesse sentido, o “cofrinho de moedas” é um grande aliado para os pais ajudarem os filhos assimilarem a idéia de que os recursos financeiros na vida são finitos e devem ser usados com racionalidade.

As crianças pequenas, antes de lidarem com os cofrinhos, tendem a achar que os pais “imprimem dinheiro” e quanto antes isso for devidamente esclarecido, será melhor para a aprendizagem de comportamentos fortes e positivos em relação ao uso do dinheiro, dos bens econômicos e do próprio meio ambiente.

cofrinho
468 ad