Em cartaz

Cinco produções espanholas que trazem aspectos em comum da cultura hispânica com a brasileira integram a “Mostra de Cinema Espanhol Atual 2016”, em cartaz no MIS – Cine Santa Tereza a partir desta quarta-feira (14) até o próximo dia 27. As sessões têm entrada gratuita, com distribuição de senhas com 30 minutos de antecedência.

Com filmes que ressaltam a diversidade e a riqueza da produção cinematográfica espanhola contemporânea, a mostra, que também acontece em outras 14 capitais do Brasil,  é realizada em BH pela Fundação Municipal de Cultura (FMC) em parceria com o Escritório Cultural da Embaixada da Espanha no Brasil pelo Instituto Cervantes e pela Sociedade Cultural Brasil-Espanha.

Os espectadores têm a oportunidade de conhecer o cinema espanhol que vai além dos já consagrados dirigidos por Pedro Almodóvar e Guillermo Del Toro. Na mostra estão filmes de diretores ainda não muito conhecidos por aqui: José María Goenaga, Jon Garaño, Jaime Rosales, Gabriel Velázquez, Alberto Rodríguez e Beatriz Sanchís.

Os filmes

Flores (2014) foi o primeiro filme basco a receber uma indicação ao prêmio Goya, o Oscar do cinema espanhol. O longa é sobre três mulheres que têm suas rotinas alteradas pela chegada de flores em suas vidas. Com linguagem própria, códigos emocionais e silêncios as três histórias se cruzam de forma inesperada. Os diretores José María Goenaga e Jon Garaño, que já haviam assinado juntos o filme 80 Eguneam (2010) realizam este segundo trabalho com notável sensibilidade.

Filme
filme

Linda Juventude (2014) traz a experimentação típica do diretor Jaime Rosales, que a cada filme apresenta uma proposta diferente e sempre acética a planos fixos. Tido como um retrato da Espanha atual o filme conta a história de um jovem casal sem trabalho e perspectiva de futuro.

Ártico (2014) também problematiza o momento de crise enfrentado pela Espanha. No filme, o diretor Gabriel Velázquez ousa nos enquadramentos para contar a desventura de jovens delinquentes e suas lutas pela sobrevivência. Tudo isso embalado por uma elogiada trilha sonora.

filme
filme

Pecados Antigos, Longas Sombras (2014) é um filme policial diferente das outras produções do gênero. Com a direção de Alberto Rodriguez o longa é sobre a investigação do desaparecimento de duas adolescentes, mas é também, principalmente, sobre o relacionamento complicado dos policiais encarregados em solucionar o caso. Ambientado numa pequena ilha durante os anos 1980, o filme consegue cria uma atmosfera de suspense e mistério que desafia seu espectador.

Todos Estão Mortos (2014) é o longa-metragem de estreia da diretora Beatriz Sanchís. Apostando na junção da comédia com o drama, o filme narra a história de Lupe, uma mulher que perdeu o irmão e ainda tem que lidar com uma crise pessoal que dificulta seu relacionamento com sua mãe supersticiosa e seu filho adolescente.

 

filme

Mostra de Cinema Espanhol Atual

MIS – Cine Santa Tereza (Rua Estrela do Sul, 89 – Santa Teresa)

Informações para o público: (31) 3277-4699


PROGRAMAÇÃO

Dia 14, quarta-feira

19h30 – Pecados Antigos, Longas Sombras (2014, Alberto Rodriguez, 16 anos)

Dia 15, quinta-feira

19h30 – Linda Juventude (2014, Jaime Rosales, 16 anos)

Dia 16, sexta-feira

19h30 – Todos Estão Mortos (2014, Beatriz Sanchís, 12 anos)

Dia 17, sábado

17h30 – Ártico (2014, Gabriel Velázquez, 16 anos)

19h30 – Flores (2014, Jon Garaño, 7 anos)

Dia 18, domingo

17h30 – Linda Juventude (2014, Jaime Rosales, 16 anos)

19h30 – Pecados Antigos, Longas Sombras (2014, Alberto Rodriguez, 16 anos)

Dia 21, quarta-feira

19h30 – Ártico (2014, Gabriel Velázquez, 16 anos)

Dia 22, quinta-feira

19h30 – Todos Estão Mortos (2014, Beatriz Sanchís, 12 anos)

Dia 23, sexta-feira

19h30 – Flores (2014, Jon Garaño, 7 anos)

468 ad