Estrela na área

A jornalista Ludymilla Sá é a nova integrante da equipe de colunistas do Viva Pampulha. Ela vai escrever duas colunas por mês, sempre em domingos alternados. A estreia dela será neste domingo (23).

“Fui surpreendida com o convite de assinar uma coluna sobre corrida de rua para o Viva Pampulha. Será um desafio, confesso. Espero atender às expectativas da melhor forma possível”, afirma a jornalista.

Com uma trajetória profissional de quase 20 anos, a experiente Ludymilla afirma que sonhava ser correspondente de guerra.

“Mas acabei caindo de paraquedas na editoria de esportes do Diário da Tarde”, brinca ela, que trilhou uma bela carreira no jornalismo esportivo, trabalhando tanto no extinto Diário da Tarde, o DT, quanto no Estado de Minas.

No DT, Ludy cobriu o dia a dia dos três clubes mineiros, Atlético, América e Cruzeiro. Já como repórter do Estado de Minas, fez coberturas importantes como o Mundial de Judô de 2011, em Paris, além de Copas do Mundo e Olimpíadas.

“A conquista inédita da Copa Libertadores pelo Atlético também foi um grande marco nesse período”, pontua.

Logo na coluna de estreia, Ludymilla vai compartilhar com os leitores o contexto que a levou a praticar corrida de rua.

“Sou uma pessoa comum que se redescobriu com a corrida. E é justamente isso que gostaria de transmitir aos meus leitores. Qualquer um é capaz de se redescobrir de alguma forma”, conta ela, que ao longo de grande parte da carreira como jornalista, cobrindo os grandes clubes de Minas, nunca teve interesse em praticar qualquer atividade física. “Já era esforço demais aquele ócio criativo!”, diverte-se.

A jornalista, que atualmente trabalha como assessora de comunicação, não esconde a empolgação pela nova etapa:

Ludymilla Sá: trajetória com coberturas internacionais
Ludymilla Sá: trajetória com coberturas internacionais

“Estou encarando o Viva Pampulha como uma coisa macro, porque a Pampulha é meio que de todo mundo, se é que me entendem. A gente vai nela pra correr, caminhar, passear com os filhos, curtir a noite, ver jogo do time do coração… É como se fosse o quintal de todos os mineiros.”

Seja bem-vinda, Ludy!

468 ad