Fazendo o dever de casa

O Duster é um SUV que sempre teve uma vida cheia de obstáculos. O primeiro deles foi sair da Romênia e vir para o Brasil enfrentar o Ecosport, que nadou de braçadas no mercado dos SUV compactos de 2003 a 2011.

Agora, a versão 2017 do Duster enfrenta concorrência até mesmo do irmão mais novo Captur. Mas o SUV compacto não se entrega e agora ataca em duas frentes, o estilo mais parrudo, digno de quem busca um veículo com jeitão de off-road, já que o veículo possui excelente altura do solo, ângulos de ataque e de saída e a economia.

Isso mesmo com a Renault aumentando o preço do carro e, dessa forma, fazendo o Duster correr o risco de competir com modelos mais caros e equipados. Mesmo assim, a economia de combustível ainda é um ponto forte do SUV, mesmo que o modelo avaliado por nós, com apenas 500 quilômetros rodados, tenha apresentado média de 6.5 km/l na cidade e 8,6 km/l na estrada.

Mas, para aqueles que querem ainda mais economia, a versão 2017 do Duster oferece a função EcoMode. Com acionamento através de um botão no painel atrás do câmbio, este modo de condução limita a potência e o torque do motor, além de reduzir a potência do ar-condicionado, o que permite uma redução de 10% no consumo de combustível.

Além disso, o Duster possui indicador de trocas de marchas, Gear Shift Indicator (GSI), que auxilia o motorista a dirigir de forma mais eficiente e, consequentemente, econômica, ao sugerir quando reduzir ou aumentar a marcha para obter o melhor desempenho do motor.

Existe ainda no Media Nav a avaliação do modo de dirigir que possui notas de 0 a 10, bem difícil passar de 7. Por fora, grades e faróis agora possuem o estilo do Logan e Sandero, ou seja, estão mais integrados, garantindo ao carro um design mais forte e moderno.

A traseira foi praticamente toda redesenhada e agora as lanternas estão mais quadradas. Por dentro, os materiais empregados estão mais agradáveis ao toque, e a ergonomia melhorou, entre outros motivos, por causa do botão dos espelhos retrovisores elétricos que agora estão localizados no painel central, à frente da alavanca das marchas.

Mas tudo isso é pouco, ainda mais desde 2015, quando chegaram outros SUVs compactos na mesma categoria, mais modernos e com preços maiores. O resultado foi que o Duster cansou de briga e agora busca navegar em águas mais calmas, como as que estão os frotistas e/ou o adeptos do off-road, que conforme foi dito no início dessa matéria, é mais atrativo para o modelo da Renault que aceitou a dura missão e agora parte para novos desafios na carreira, mas nunca sem tentar mais uma vez.

Duster

Ficha técnica

Motor 1.6 16V – potência – 115 CV (Gasolina) @ 5.750 / 118 CV (Etanol) @ 5.750 – câmbio manual de cinco marchas
Distância entre-eixos 2.673 mm
Comprimento 4.315 mm
Altura 1.690 mm
Largura exterior – excluindo os retrovisores 1.822 mm
Altura do solo 210 mm
Capacidade do porta-malas 475 litros
Capacidade do tanque de combustível 50 litros
Preço do modelo avaliado, segundo o site da Renault: R$ 75.320,00

Duster
Duster
Duster
468 ad