Homenagens

O professor de educação física Rafael Tassar, de 30 anos, correu a 18ª edição da Volta Internacional da Pampulha, nesse domingo (4), com o pensamento voltado ao sobrinho Pedro Tassar,  de apenas um mês e meio de vida.

“Corri em homenagem a ele, o meu sobrinho guerreiro”, disse Rafael, emocionado.

Pedrinho vem lutando pela vida desde que nasceu prematuramente no sexto mês de gestação da mãe Carolina. Dois dias após o parto, o bebê teve de passar por uma cirurgia no intestino, sofreu complicações e uma parada cardiorrespiratória.

Desde então na UTI de um  hospital particular em Belo Horizonte, Pedrinho foi submetido a uma outra cirurgia para finalizar os procedimentos da intervenção anterior.

“Com apenas um meio de vida, ele tem sido um guerreiro, está lutando. Ainda está na UTI. Por isso estou aqui prestando essa homenagem a ele”, reforçou Rafael.

Estamos todos na torcida  pelo Pedrinho.

Motivações

Cada corredor tem os seus propósitos. Giovani dos Santos correu para conquistar o penta, enquanto Rafael quis homenagear o sobrinho.

Tassar correu para homenagear o sobrinho Pedro
Tassar correu para homenagear o sobrinho Pedro

De um jeito ou de outro, seja rendendo tributo à Chapecoense, celebrando o campeão brasileiro Palmeiras ou mesmo o grupo de corrida do qual faz parte, cada participante não escondia a emoção por cruzar a linha de chegada.

Completar a prova, não importando o tempo nem a posição, foi uma vitória para todos.

Confira, abaixo, galeria de fotos e vídeo da chegada.

468 ad