Maratona de gênios

A UFMG vai sediar nos dias 11 e 12 de novembro a final brasileira da Maratona de Programação, evento tradicional da Sociedade Brasileira de Computação (SBC) e uma das mais importantes competições científicas do país, além de mais antiga na área de Tecnologia de Informação.  As 60 melhores equipes do país, escolhidas em seletivas regionais no mês de setembro, vão participar.

Com foco em alunos do ensino superior, a Maratona visa à formação de talentos na área. Os participantes são potenciais líderes e formadores de opinião no âmbito acadêmico e, posteriormente, no profissional.

Os vencedores dessa competição são classificados para representar o Brasil na Final Mundial da ACM/ICPC (Association for Computing Machinery/International Collegiate Programming Contest).

A primeira edição da Final Brasileira da Maratona de Programação foi realizada em Belo Horizonte, em 1996. Para comemorar os 20 anos da competição, o Departamento de Ciência da Computação da UFMG, em conjunto com o Cefet-MG e a PUC Minas, foi convidado a organizar a edição deste ano.

Concorrem na Maratona times compostos por três estudantes e um técnico que representam suas instituições. Durante a competição, tarefas de computação são passadas aos times, que têm cinco horas e apenas um computador para desenvolver programas que solucionem os problemas propostos.

A correção é feita em tempo real: quando o time julga que um problema está resolvido, submete eletronicamente a solução, que é analisada pelos juízes em uma massa de testes (desconhecida dos competidores). Para cada problema solucionado, o time recebe um balão. A cada problema é atribuída uma cor de balão diferente.

Agência UFMG

Etapa seletiva disputada em Serra, no Espírito Santo
Etapa seletiva disputada em Serra, no Espírito Santo
468 ad