Montes verdes da Pampulha

Os mais de 180 mil metros quadrados de área verde do Parque Fernando Sabino, localizado na divisa dos bairros Engenho Nogueira, Paquetá e Ouro Preto, estão ganhando cara nova. Isso graças ao trabalho conjunto da Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SMMA), da COPASA e da Associação de Moradores do Fazenda da Serra, no Bairro Paquetá, na região da Pampulha.

O parque foi escolhido para um trabalho piloto, o Projeto Montes Verdes, que possibilitou o plantio de cinco mil mudas de árvores de Cerrado e Mata Atlântica. Doadas pela Copasa, que oferece o programa Promananciais, as mudas estão sendo irrigadas e vêm apresentando bom desenvolvimento.

“A Associação de Moradores e a Secretaria de Meio Ambiente vêm fazendo um belo trabalho aqui no parque. Essa área toda, antes de ser adotada, sempre sofria com incêndios criminosos. Agora, estamos fazendo um trabalho preventivo e educativo. Há três anos não temos nenhuma ocorrência de incêndio”, afirma Sebastião Batista, presidente da Associação de Moradores do Fazenda da Serra.

A manutenção está sendo realizada com recursos oriundos de compensação ambiental do licenciamento de dois empreendimentos e cobrirá todo o período seco, que compreende os meses de maio a outubro. Isso inclui os trabalhos de capina preventivo, o coroamento das mudas – remoção de terra e capim no entorno das mudas para facilitar a infiltração de água –, e, também, a irrigação durante todo o período seco. “Inicialmente, a irrigação está sendo realizada por caminhão pipa, mas será instalado, em breve, um sistema que permitirá a redução do custo de irrigação e que vai operar durante o período seco”, explica Wanderson Marinho de Abreu, idealizador do projeto Montes Verdes e servidor da SMMA.

Segundo o secretário de Meio Ambiente, Mário Werneck, o projeto foi abraçado pela SMMA: “Temos que preservar áreas como essas e expandir iniciativas que fazem com que áreas verdes de Belo Horizonte possam ser preservadas.”

projeto-montes-verdes-mudas-plantadas-estao-sendo-irigadas-em-area-verde-credito-wanderson-marinho-1

Pulmões verdes

O programa de indução à recuperação e revegetação de áreas degradadas em Belo Horizonte (Projeto Montes Verdes), segundo colocado no Prêmio Inovar 2016, tem por objetivo identificar, catalogar, caracterizar e propor planos de revegetação de áreas degradadas da capital. Para isso, o foco inicial do projeto são as áreas públicas municipais, utilizando, para sua execução, recursos humanos existentes na própria Prefeitura, doações e recursos advindos das compensações ambientais do licenciamento ambiental.

O projeto da Serra do Engenho Nogueira é um trabalho piloto que vem sendo acompanhado de perto e avaliado por estudo específico na SMMA. O objetivo é chegar a um modelo que permita induzir e revegetar áreas verdes, áreas de preservação permanente (APPs) e outras, de modo eficaz, desburocratizado e a baixo custo para, num futuro próximo, replicá-lo a outras áreas da capital.

“Seria ótimo se moradores de outros bairros também se engajassem e adotassem e cuidassem junto com a PBH de áreas verdes da cidade. Precisamos manter vivos esses pulmões verdes da capital. Seria fantástico se esse projeto se expandisse por toda Belo Horizonte”, pontua o presidente da Associação do Fazenda da Serra, Sebastião Batista.

Laura Rezende – Da Secretaria de Meio Ambiente

468 ad