Os 25 anos da saideira de Piquet

O dia 3 de novembro deste 2016 marca os 25 anos da última corrida de Nelson Piquet na Fórmula 1. Então companheiro da revelação Michael Schumacher na emergente Benetton, o tricampeão mundial despediu-se do circo mais charmoso do automobilismo com um quarto lugar no chuvoso Grande Prêmio da Austrália de 1991.

Campeão em 1981, 1983 e 1987, Piquet terminou em sexto lugar no campeonato de pilotos de 1991, ano no qual Ayrton Senna ficou com o título, o último da carreira dele, igualando-se ao próprio compatriota como tricampeão.

Piquet até ensaiou no ano seguinte um possível retorno à Fórmula 1 em 1993, mas as negociações com a Ferrari não foram adiante. O brasileiro tentou correr as 500 Milhas de Indianápolis por dois anos, mas sofreu um duro acidente nos treinos em 1992 e não concluiu a prova em 1993.

Desde então, Piquet corre apenas por prazer em eventos como as 24 Horas de Le Mans e as 24 Horas de Spa-Francorchamps, e em provas de Turismo como a Mil Milhas Brasileiras, que venceu duas vezes – a última em 2006, dividindo um Aston Martin DBR9 com Hélio Castroneves, Christophe Bouchut e Nelson Ângelo Piquet.

Em 13 de novembro 2013, ele foi operado do coração. Tem 64 anos e vive em Brasília.

Nelson Piquet na Benetton, na qual foi o primeiro companheiro de equipe de Michael Schumacher
Nelson Piquet na Benetton, na qual foi o primeiro companheiro de equipe de Michael Schumacher
468 ad