Rede na área

A Lagoa da Pampulha já conta com uma nova cortina de sedimentos para minimizar a poluição difusa  e o assoreamento. Importada da Inglaterra, a barragem tem cerca de 250 metros de extensão de uma margem a outra, com profundidade média de 1,5 metro. A rede foi instalada no fim da semana passada a poucos metros de distância da antiga existente no local (veja o ponto na imagem abaixo).

Linha vermelha indica o ponto de instalação da nova cortina de sedimentos
Linha vermelha indica o ponto de instalação da nova cortina de sedimentos

O Viva Pampulha havia antecipado a notícia sobre a nova cortina. Confira aqui e saiba mais detalhes sobre o assunto. O objetivo dela é reter lixo, vegetação flutuante e até sedimentos mais finos. Sua utilidade será fundamental notadamente no período chuvoso que se aproxima.

A cortina praticamente separa a lagoa em duas partes e vai proteger três áreas nobres da chamada poluição difusa: a enseada da Igrejinha da Pampulha, a enseada do Museu de Arte e o Vertedouro.

Nova cortina (à direita) foi instalada perto do local da antiga rede (à esq.)
Nova cortina (à direita) foi instalada perto do local da antiga rede (à esq.)
468 ad