Só rindo

Os teatros municipais Marília, Francisco Nunes e Raul Belém Machado recebem de 3 a 13 de novembro a segunda edição do FESTICOM – Festival de Comédias. Idealizado pelos atores e diretores Ílvio Amaral e Maurício Canguçu e pelo produtor Rômulo Duque, o FESTICOM traz para Belo Horizonte uma série de espetáculos de comédia que fazem sucesso em Minas e no Brasil.

Todos os espetáculos tem ingressos vendidos por R$40 (inteira) e R$20 (meia) nas bilheterias dos teatros, e por R$15 nos postos do SINPARC ou pelo site www.vaaoteatro.com.br.

No total, 15 montagens serão realizadas nos três teatros municipais. O espetáculo “Brimas” do Rio de Janeiro, estrelado pelas atrizes Beth Zalcman e Simone Kalil, abre o Festival nesta quinta-feira (3), às 21h, no Teatro Francisco Nunes.

Outras produções conhecidas do público voltam aos palcos durante o festival, entre elas “Confissões das Mulheres de Quarenta”, “Brincando em Cima Daquilo”, “Guia Prático de como Educar sua Mãe”, “Toc, Sedução e Muita Confusão”, “Boa Noite Cinderela”, “DDD – Deleite depois Delete”, “Até Que o Face Nos Separe”, entre outras.

Segundo Rômulo Duque, o FESTICOM veio ocupar um vazio na produção cênica de BH. “A cidade tem um relação muito forte com a comédia e o Festival é uma oportunidade para público assistir o que se tem de melhor nesse gênero”, completa.

Confira a programação completa de 3 a 13 de novembro aqui.

2º Festival de Comédias – FESTICOM

Ingressos: R$40 (inteira), R$20 (meia) e R$15 (vendas em postos do SINPARC)

Informações para o público: (31) 3272-7487

Foto da peça "Até que o Face ou Zap Zap nos Separe, Nos Una ou Nos Mate"
Foto da peça "Até que o Face ou Zap Zap nos Separe, Nos Una ou Nos Mate"

Programação da semana 3 a 6 de novembro

Teatro Francisco Nunes

Avenida Afonso Pena s/n – Parque Municipal – Centro | (31) 3277-6325

Dia 3, quinta-feira, às 21h – abertura

Brimas – As senhoras Ester e Marion são imigrantes e durante um velório preparam quibes juntas. Enquanto cozinham vão conversando sobre suas famílias e as lembranças da vida que levaram quando jovem. E nestas histórias relatam saudades, casos divertidos e, ao mesmo tempo, transmitem sabedoria e emoção aos espectadores.

Direção: Luiz Antônio Rocha

Classificação: 10 anos

Dia 4, sexta-feira, às 21H

Vão Falar de Coisa Boa? – A dupla Caju e Totonho diverte o público com seu humor sobre situações corriqueiras. No espetáculo, os humoristas interpretam diversos personagens comuns do cotidiano, que são facilmente reconhecidos pelo espectador. Irreverentes, Caju e Totonho são sucesso de público e crítica.

Direção: Rodrigo Signoretti e Alfredo Vianna

Classificação: 10 anos

Dia 5, sábado, às 21h

Guarapa-rir – O casal formado por Kayete e Guilherme Oliveira vai passar férias em Guarapari. No entanto, o momento de descanso promete render muita confusão e situações cômicas. A peça é assinada pelo mesmo autor do sucesso “Acredite, um espírito baixou em mim”.

Direção: Ílvio Amaral e Maurício Canguçu

Classificação: 12 anos

Dia 6, domingo, às 19h

Os Sem Vergonha – Seis amigos desempregados se reúnem em uma oficina mecânica para, enfim, arrumarem uma forma de ganhar dinheiro. Depois de muitas ideias excêntricas, o grupo, então, tem um plano inusitado: fazer um show de strip-tease masculino.

Direção: Guilherme Leme

Classificação: 16 anos

Teatro Marília

Avenida Alfredo Balena, 586, Santa Efigênia | (31) 3277-4697

Dia 4, às 21h

Confissões das Mulheres de Quarenta – Quatro atrizes se reúnem para escrever uma peça e acabam rediscutindo suas próprias vidas com muito humor. As divergências são inevitáveis, porém, as fazem cúmplices. Durante o encontro abordam temas importantes e cômicos, como preocupações, desejos, angústias e medos das mulheres de quarenta.

Direção: Ílvio Amaral e Maurício Canguçu

Classificação: 12 anos

Dia 5, sábado, às 21h

Brincando em Cima Daquilo – Peça consagrada no Brasil tem primeira montagem em Belo Horizonte com a atriz Marisia do Prado. Uma comédia dividida em quadros onde a tônica é a força da mulher e seus conflitos entre a vida profissional, a vida de esposa e mãe.

Direção: Ítalo Laureano

Classificação: 14 anos

Dia 6, domingo, às 19h

Guia Prático de Como Educar Sua Mãe – O espetáculo leva ao público, com uma linguagem leve, diversas situações cômicas e comuns entre mães e filhos, levando a plateia a se identificar, se divertir e a se emocionar do começo ao fim da peça. Guia Prático de Como Educar a Sua Mãe é considerada uma das grandes surpresas no cenário teatral mineiro em 2016.

Direção: Maurício Canguçu e Ílvio Amaral

Classificação: 12 anos

Teatro Raul Belém Machado

Rua Leonil Prata, s/nº, Alípio de Melo – em frente à praça Paulo VI | (31) 3277-6437

Dia 4, sexta-fera, às 21h

Desculpa, Não Estamos na TV – E se houvesse humor em todos os programas da TV? Bruno Berg, Thiago Carmona, Bruno Costoli e João Basílio provam que é possível fazer rir em jornais, competições de talentos, documentários e homenagens tipo “esta é sua vida”. Com muita interação da plateia, os quadros se sucedem como em uma programação televisiva com humor inspirado em notícias, comportamento, música e propaganda, incluindo cenas criadas na hora.

Direção: coletiva

Classificação: 14 anos

Dia 5, sábado, às 21h

Um Solteiro Fora de Forma – Após 10 anos de casamento, Ariel é colocado para fora de casa pela esposa cansada de ver o marido desleixado com a vida conjugal. Mesmo amando sua mulher, ele resolve contratar Jimmy, um personal stylist para ajudá-lo a se inserir novamente no mundo das paqueras e conquistas. Inusitados e curiosos treinamentos deixam Ariel cada vez mais embaraçado e inseguro. O que todos não sabem, é que a vida reservou uma grande surpresa para esse solteirão!

Direção: Carlos Nunes

Classificação: 14 anos

Dia 6, domingo, às 19h

Até que o Face ou Zap Zap nos Separe, Nos Una ou Nos Mate – Um casal tem a vida virada de cabeça para baixo depois de deixar cair no Facebook e no WhatsApp acontecimentos comprometedores e bizarros do passado. De modo bem engraçado, o espetáculo nos faz refletir sobre as consequências do uso exagerado das redes sociais e novas tecnologias, revelando como o uso desmedido podem afetar nossas vidas em uma relação amorosa ou profissional.

Direção: Emília Marcílio

Classificação: 14 anos

468 ad