Trinca celeste

Com o Ginásio Divino Braga, em Betim, absolutamente lotado, o Sada Cruzeiro venceu o Zenit Kazan, da Rússia, por 3 sets a 0, neste domingo (23), conquistando o tão sonhado tricampeonato Mundial. Foi uma batalha dura contra os atuais campeões da Europa, numa reedição da decisão do ano passado do Campeonato Mundial. Novamente, deu Sada Cruzeiro, que levanta pela terceira vez o troféu maior entre clubes do planeta. As parciais do confronto foram 25/21, 25/23, e 25/15, com o oposto Evandro sendo o maior pontuador do jogo, com 14 anotações.

O capitão William ergueu mais uma vez a taça histórica. “O time foi muito bem hoje, o campeonato que fizemos foi muito bom. Oscilamos em alguns momentos, mas hoje foi incrível. Fazer um set 25/15 numa equipe como Zenit não é todo dia! Acho que está todo mundo de parabéns, ser tricampeão do mundo com a mesma camiseta é maravilhoso. Você pode até ganhar um dia com um time, ir para outro e ganhar de novo, mas poder viver tudo isso no mesmo lugar é muito bacana. Temos que aproveitar e comemorar demais agora”, contou o capitão cruzeirense”, avaliou o camisa 7.

O melhor clube de vôlei da atualidade, o melhor time do Brasil e do mundo, a equipe que entra para a história pela espetacular trajetória que construiu nos últimos anos. Somente em 2016, o Sada Cruzeiro conquistou todos os troféus que disputou: Superliga, Sul-Americano, Copa Brasil Mineiro e agora o Mundial. Um presente para o time que foi criado em 2006, em Betim, virou Sada Cruzeiro ganhando uma imensa torcida, e agora completa 10 anos.

Sada Cruzeiro conquistou todos os troféus que disputou em 2016
Sada Cruzeiro conquistou todos os troféus que disputou em 2016

“Parece um sonho! 10 anos depois estamos aqui em Betim celebrando três campeonatos mundiais. Esses rapazes jogaram demais, todos deram o máximo de si. O mundo inteiro deve estar tentando entender a força do Sada Cruzeiro. É muito orgulho ver tudo isso acontecendo. Esse time é exemplo”, disse Vittorio Medioli, presidente do Sada Cruzeiro.

No duelo contra os russos, todo o time celeste jogou bem, com todos os fundamentos funcionando. No rosto de cada um dos atletas, muita garra e determinação, empurrados por 6 mil pessoas no Divino Braga.

“Nós jogamos muito bem. Enfrentamos um time muito bom, jogamos taticamente bem, cada jogador jogou individualmente bem, no ataque, na defesa, no saque. É uma partida que vamos lembrar sempre. Foi um resultado fantástico. Foram quatro meses nos preparando para esta semana. Estou muito feliz. Temos que continuar trabalhando para seguir com esse nível. Temos um grupo fantástico, que não cansa de ganhar, briga sempre”, avaliou o técnico Marcelo Mendez.

O troféu de bronze do Mundial de Clubes ficou com o italiano Trentino, que bateu o argentino Bolivar por 3 a 2.

Sada Cruzeiro – William, Evandro, Leal, Rodriguinho, Simon, Isac e o líbero Serginho. Entraram Fernando Cachopa, Renan e Leozinho. Técnico: Marcelo Mendez.

Zenit Kazan – Butko, Mikhaylov, Leon, Anderson, Volvich, Ashchev e o líbero Verbov. Entraram Sivozhelez, Kobzar, Gutsalyuk. Técnico: Vladimir Alekno.

Assessoria Sada Cruzeiro / Site Cruzeiro

468 ad